Av. 25 de Abril, Nº 20 | 7330-251 Marvão – Portugal | Tel +351 245 992 640 | Fax +351 245 992 500 | opoejo@ptnetbiz.pt
GPS: 39.41408,-7.351507
Reservas Online
Reservas: (+351) 245 992 640
Códigos GDS

Amadeus: ONQLRALB
Sabre: ON83757
Galileo/Apollo: ON64996
Worldspan: ONWLRAL
Pegasus: ON32833

Redes Sociais

Siga o Hotel no Facebook

Siga o Restaurante no Facebook

Youtube Siga o Canal do Hotel no You Tube

Siga o Hotel no Google +

FlickrSiga o Hotel no

Pinterest Siga o Hotel no Pinterest

Livro de Hóspedes

Este hotel é fantástico,
Espero voltar a viver,
Esta experiência incrível,
Antes de morrer.
Este hotel é fantástico e a comida era extraordinária.
Família Oliveira Pinto - 3 Abril 2010

ver mais

Turismo Sustentável
Turismo SustentávelO Poejo
Por um Turismo Sustentável

Filipe Morais  para o Escape - Expresso - 2009

Num cenário repleto de atracções históricas, há um cantinho acolhedor, a permitir retemperar forças e planear várias visitas para ver todos os pontos de interesse da Serra de S. Mamede e da vila histórica de Marvão. A poucos minutos desta vila setecentista, a Albergaria o Poejo revela-se uma surpresa em pleno norte alentejano.

Esta albergaria encanta desde que se cruza a porta de entrada, com uma decoração cuidada e simples ao mesmo tempo. São 13 quartos numa unidade que segue, e bem, a tendência dos hotéis de charme, onde os seus hóspedes são recebidos com hospitalidade.

Ao subir a um dos quartos, vale a pena escolher. Isto porque cada um deles tem uma decoração própria, sempre a convidar ao descanso. E essa é uma das prioridades da albergaria, já que os colchões fazem uma micro-massagem durante o sono dos seus hóspedes.

Para garantir que o descanso é absoluto, há uma carta de almofadas disponível. Basta escolher o material, de penas, por exemplo, e se quer uma almofada alta, baixa, média, dura ou mais confortável.

A Albergaria O Poejo recebeu a nova classificação no início de 2007, quando sofreu uma remodelação. Com as novas comodidades, Lígia Casanova Boto lançou o seu boutique hotel e apostou numa decoração única, aproveitando peças industriais da fábrica da pequena vila de Santo António das Areias, a uma curta distância do Marvão.

Balanças, máquinas de café e outras peças antigas estão cuidadosamente colocadas pelas paredes d"o Poejo. Vale ainda a pena dar um olhinho aos cartazes antigos de publicidade de produtos da zona, que contam também um pouco da história da região.

Com o descanso e conforto garantido, falta apenas tratar das refeições. O restaurante da albergaria tem uma mão local a gerir os sabores que dali saem. A cozinha tradicional portuguesa, com destaque para os pratos regionais, surge simples, apenas com o toque de sofistificação necessário. A especialidade da casa é um delicioso cabrito cachafrito, com origem na região. Nas sobremesas, vale a pena provar a Delícia de Castanha, em qualquer época do ano.

Com energias retemperadas, é hora de pensar em visitar alguns pontos da serra de S. Mamede. A vila de Marvão, com as suas influências judaicas e árabes, é ponto obrigatório. Marvão está dentro de um castelo bem conservado e que vale a pena percorrer a pé, aproveitando a vista, com o horizonte a quilómetros de distância. A vila militar é habitada por apenas 185 pessoas.

Num curto raio de acção, pode ainda fazer percursos pedestres que sobem a serra até às muralhas de Marvão, tem a refrescante piscina fluvial na Portagem e as ruínas romanas de Ammaia para visitar. Já em Portalegre há ainda o Museu da Tapeçaria e a cerca de uma hora de caminho, tem cidades espanholas, como Mérida, Cáceres ou Trujillo.

Ver o Artigo no site do Expresso

 

Voltar